sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Cortinas devem ser longas ou curtas?



A cortina longa que vai do teto ao piso, confere mais elegância ao ambiente, sem dúvida. Seu visual é bonito e contribui para ampliar a sensação de altura e tamanho do ambiente.
Segundo arquitetos e decoradores o tecido ainda deve arrastar de 2 a 4 cm no chão. Dificilmente meus clientes concordam com esta possibilidade e não vejo problema algum em deixa-las rente ou até mesmo um cm acima do chão. Ficam igualmente elegantes. Nossas barras têm como padrão 20 cm de largura e são duplas. Dessa forma propiciam um caimento impecável!
Sempre que possível optamos por cortinas longas. Mesmo quando temos um elemento decorativo como, um aparador ou uma poltrona embaixo da janela, procuramos manter a proposta experimentando o uso de lindos apanhadores (de seda, murano, ou outros) fixos nas laterais ou com abraçadeiras do mesmo tecido da cortina em velcro.
Na impossibilidade de uma cortina longa podemos recorrer ao uso de persianas romanas, madeira, ou rolos com ou sem a composição de um xale de tecido em varão. Ficam muito elegantes e decorativas.
Em residências ou apartamentos cada vez menores é possível criar modelos de cortinas de tecido curtas que sejam menos volumosas e fiquem muito charmosas respeitando aqueles que não podem fazer uso de persianas (por serem alérgicos) ou simplesmente por não gostarem da rigidez e mecanismo das mesmas.
Outras situações em que cortinas curtas caem bem são em janelas de banheiro, lavabos, casas de praia e pequenas janelas, nichos ou tijolos de vidro aparente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário